sexta-feira, 19 de junho de 2015

Simulado para concursos fisioterapia

Simulado para concursos fisioterapia


Gabarito no final do simulado

1- Os recursos terapêuticos utilizados no tratamento da lombalgia são:

(A) ondas curtas; corrente russa; tens; ultra-som.
(B) ondas curtas; corrente interferencial; tens; ultra-som.
(C) corrente interferencial; tens; ultra-som; fes.
(D) corrente interferencial; corrente russa; tens; ultrasom.
(E) ondas curtas; ultra-som; tens; fes.

2- A definição: “exercício realizado com extremidade distal do membro fixa”, refere-se à:

(A) propriocepção.
(B) cadeia cinética aberta.
(C) cadeia cinética fechada.
(D) facilitação neuromuscular proprioceptiva.
(E) espasmo muscular.

3- Um paciente que sofreu um acidente vascular encefálico decorrente de uma obstrução da artéria cerebral anterior direita pode apresentar como seqüela:

(A) hemianopia homônima, hemiplegia e perda sensorial no hemicorpo esquerdo.
(B) alterações da personalidade, hemiplegia e perda sensorial no hemicorpo direito.
(C) alterações da personalidade, hemiplegia e perda sensorial no hemicorpo esquerdo.
(D) hemiplegia, perda sensorial no hemicorpo esquerdo e perda da função espacial.
(E) hemianopia homônima, hemiplegia e perda sensorial no hemicorpo direito.

4- Crianças com encefalopatia crônica não progressiva da infância apresentam a musculatura dos membros inferiores comprometida. O teste realizado durante o exame físico que evidencia a espasticidade do músculo reto femoral é o teste de:

(A) Trendelenburg.
(B) Ober.
(C) Ely.
(D) Ortoloni.
(E) Barlow.

5- O conhecimento das vias aferentes é de fundamental importância durante o procedimento de avaliação fisioterapêutica de um paciente com lesão medular. O tipo de sensibilidade que as vias espino-talâmica e espinocerebelar conduzem são:

(A) propriocepção consciente; tato e temperatura.
(B) propriocepção consciente; propriocepçãoinconsciente.
(C) tato; propriocepção consciente.
(D) dor e temperatura; tato.
(E) dor e temperatura; propriocepção inconsciente.

6- A sintomatologia esperada num paciente com lesões do neurônio motor superior e inferior no bulbo é:

(A) fraqueza espástica, rigidez, reflexos ampliados.
(B) disartria, disfagia, emaciação da língua e espasmos no maxilar.
(C) língua contraída, fala pastosa, paralisia do diafragma.
(D) fraqueza flácida, emaciação muscular, fasciculação muscular.
(E) língua espástica, reflexos ampliados, labilidade emocional.

7- A marcha patológica resultante da paralisia espástica dos músculos adutores do quadril, a qual faz com que os joelhos se movam em conjunto, de modo que os membros inferiores possam ser levados para frente apenas com um grande esforço, é chamada marcha:

(A) escarvante ou do pé caído.
(B) dos flexores plantares.
(C) parkinsoniana.
(D) antálgica.
(E) em tesoura.

8- Os testes especiais são característicos à anatomia e às condições patológicas de cada articulação. O Teste de Yeargason tem por finalidade:

(A) avaliar a existência de ruptura na bainha rotatória.
(B) testar o deslocamento crônico do ombro.
(C) avaliar a estabilidade do tendão da porção longa do bíceps no interior do sulco bicipital.
(D) assegurar a estabilidade dos ligamentos medial e lateralcolateral do cotovelo.
(E) avaliar o tônus dos músculos intrínsecos da mão (lumbricais e interósseos).

9- A deformidade metatarsal caracterizada por subluxação medial das articulações tarsometatarsais, com disfunção de adução e inversão dos metatarsais resultando em incapacidade da parte anterior do pé de ser passivamente abduzida para posição neutra é chamada de:

(A) metatarso aduzido.
(B) metatarso adutovaro.
(C) parte anterior do pé aduzida.
(D) pé valgo convexo.
(E) metatarso varo.

10- O comprometimento do sistema nervoso central provoca alterações como distúrbio do tônus muscular e da movimentação, que exigem métodos especiais para a reabilitação, além da cinesioterapia clássica. Ométodo que preconiza a inibição prévia dos reflexos primitivos e de padrões patológicos e a facilitação dos padrões normais (binômio facilitação-inibição), por meio de pontos-chave de controle proximais, que são pescoço, coluna, cintura escapular e pélvica, é:

(A) Bobath.
(B) Phelps.
(C) Rood.
(D) Temple-Fay.
(E) Kabat.

11- A avaliação da performance física é um dos componentes mais importantes na atenção aos cuidados de saúde de pessoas idosas. O teste que avalia e monitora o nível de resistência aeróbia de idosos saudáveis e prediz o grau de morbidade e mortalidade de pacientes que apresentam distúrbios cardiovasculares e respiratórios é o teste:

(A) da performance física.
(B) da caminhada de 6 minutos.
(C) de equilíbrio de Berg.
(D) cronometrado de levantar e ir.
(E) da corrida de vai-e-vem de 20 metros (Teste de Léger).

12- Quando o platô sacral bascula para frente e para baixo, as asas ilíacas se aproximam da linha média, a ponta do sacro bascula para cima e para trás, os ísquios se afastam da linha média. Esse movimento recebe o nome de:

(A) nutação.
(B) contranutação.
(C) conjugata diagonalis.
(D) deflexão.
(E) insinuação.

13- Dentre os aspectos que norteiam a indicação de recursos terapêuticos em Fisioterapia, muitas situações devem ser consideradas. Quando se trata do uso da aplicação do suporte ventilatório não invasivo para melhora da ventilação, o conhecimento das indicações da terapia é essencial. São indicações de ventilação não-invasiva:

(A) fibrose cística, desmame, doença pulmonar obstrutiva crônica
(B) hipersecretividade pulmonar, falência de múltiplos órgãos, incapacidade de manter o lábio selado/fechado
(C) agitação, encefalopatia, incapacidade de proteger a via aérea
(D) instabilidade hemodinâmica, distrofia muscular de Duchenne, cifoescoliose grave

14- Sobre ausculta pulmonar, assinale a alternativa INCORRETA.

A. Murmúrio vesicular é o som normal que aparece em todas as respirações, produzido pela passagem do ar inspirado e expirado pela árvore brônquica.
B. Roncos indicam a presença de secreção espessa e aderida em vias aéreas de menor calibre.
C. Sibilos inspiratórios indicam presença de secreção aderida em brônquios de menor calibre.
D. Crepitantes indicam presença de líquido intersticial nos alvéolos.
E. Sibilos expiratórios podem caracterizar broncoespasmo.

15- Nos exames radiológicos de pacientes com Enfisema Pulmonar, observa-se:

A) O aumento do espaço retroesternal.
B) A elevação das cúpulas diafragmáticas.
C) A diminuição do volume pulmonar.
D) A diminuição dos diâmetros torácicos.
E) A presença de cavidades com nível hidroaéreo.

16- O deslocamento cefálico do diafragma ocorre, comumente, nos casos de:

A) Mal asmático.
B) Pneumotórax.
C) Enfisema pulmonar.
D) Derrame pleural.
E) Ascite.

17- O padrão respiratório durante o qual observamos períodos de taquipnéia e bradipnéia, com volume corrente variável e período de súbita apnéia, chama-se respiração:

A) Paradoxal.
B) De Cheyne-Stokes.
C) De Kussmaul.
D) Apnêustica.
E) De Biot.

18- Nervo que, lesionado, causa elevação medial anormal da escapula:

a) Torácico longo.
b) Circunflexo.
c) Acessório.
d) Musculocutâneo.

19- Nos pacientes com amputação do terço médio da coxa, deve-se objetivar a prevenção do padrão postural vicioso por realizar o seguinte posicionamento:

(A) Extensão, abdução e rotação interna
(B) Extensão, abdução e rotação extensão
(C) Extensão, adução e rotação interna
(D) Flexão, adução e rotação interna
(E) Flexão, adução e rotação externa

20- A principal complicação que ocorre nas fraturas supracondileanas, em crianças, é a:

(A) Epicondilite
(B) Necrose dos côndilos umerais
(C) Atrofia de Sudeck
(D) Isquemia de Volkman
(E) Osteomielite

21- Durante o processo de envelhecimento observa-se algumas alterações anatômicas e fisiológicas do sistema pulmonar, como o enrijecimento das cartilagens, gerando rigidez aumentada do tórax. Uma das consequências mensuráveis desta condição é:

(A) diminuição da PaO2 em repouso.
(B) a diminuição da complacência da parede torácica.
(C) a diminuição da força respiratória.
(D) a retenção progressiva do volume alveolar.
(E) o aumento do volume de ar aprisionado.

22- Se durante a cinesioterapia, um paciente que é submetido à reabilitação cardiopulmonar, apresentar sinal de Homan positivo, o tratamento deve ser interrompido devido ao sinal ser indicativo de:

(A) cor pulmonale
(B) edema pulmonar
(C) infarto do miocárdio
(D) trombose venosa profunda
(E) fadiga muscular

23- Em casos de mulheres que apresentam incontinência urinária pós-menopausa com sintoma de urge-incontinência, o fisioterapeuta deve:

(A) avaliar a função da musculatura do assoalho pélvico e orientar a paciente a interromper o fluxo urinário diversas vezes para exercitar essa musculatura, visando ao fortalecimento desta e ao restabelecimento do padrão miccional.
(B) estimular a paciente a usar um protetor higiênico absorvente, enquanto a terapêutica medicamentosa não produz seu efeito ótimo e, logo após, iniciar a reabilitação dos músculos do assoalho pélvico, associando-a a estimulação elétrica transvaginal por, no mínimo, 12 semanas, além de treinamento vesical.
(C) submeter a paciente ao teste do protetor (pad test) de 24 horas, por ser este o método mais fidedigno para o diagnóstico de cura da incontinência urinária e para a verificação dos efeitos da intervenção fisioterapêutica.
(D) submeter à paciente a protocolo que inclua procedimentos de educação relativos a aspectos comportamentais da incontinência, exercícios terapêuticos para a musculatura do assoalho pélvico associados à estimulação transvaginal e treinamento vesical.
(E) considerar que a incontinência urinária em mulheres, após a menopausa, é uma consequência natural da baixa de estrogênio e do processo da senescência, razão por que o objetivo da intervenção da fisioterapia deve ser paliativo e coadjuvante do tratamento medicamentoso.

24- A prevenção do linfedema resultante da mastectomia radical implica:

(A) Redução do fluxo linfático para diminuição da pressão tecidual e arterial.
(B) Aumento da pressão capilar pela congestão venosa e dilatação arterial.
(C) Redução da pressão positiva sobre o local e diminuição das contrações musculares.
(D) Redução da drenagem venosa linfática e da pressão hidrostática.
(E) Redução do volume da extremidade, suporte da área afetada, prevenção de lesões e infecções recorrentes.

25- As disfunções urinárias são comuns na mulher e na população idosa, sendo a incontinência urinária uma das mais frequentes nestes dois grupos. Sabe-se que a intervenção fisioterapêutica torna-se um tratamento de primeira linha, contribuindo no diagnóstico e na terapêutica da incontinência urinária (IU). Sobre a IU, assinale a alternativa incorreta.

(A) A incontinência de urgência ocorre por uma perda ou disfunção da mediação dos reflexos periféricos que se originam do assoalho pélvico, levando a uma contração inapropriada do músculo detrusor.
(B) A incontinência urinária por estresse está associada à hipomobilidade uretral, por uma diminuição da pressão da bexiga em relação ao músculo detrusor. O estresse facilita a perda involuntária de urina ao esforço ou exaustão.
(C) As contrações rápidas do assoalho pélvico ou ficar de pé na ponta dos pés pode inibir a atividade imprópria do músculo detrusor, reduzindo a urgência miccional.
(D) A tosse crônica, o levantamento excessivo de peso e a obesidade são fatores contributivos para a disfunção urogenital do tipo IU.
(E) A episiotomia e os bebês de grande tamanho podem ser considerados como fatores predisponentes de incontinência urinária de urgência pós-parto.

26- Calor superficial é considerado aquele que atinge de 1 a 3 mm de penetração da pele. Dentre as diferentes modalidades deste procedimento térmico, a que tem maior penetração tecidual é:

(A) a parafina.
(B) o Forno de Bier.
(C) o turbilhão.
(D) a radiação de infravermelho.
(E) o hydrocollator.

27- A artrite reumatóide (AR) é uma doença progressiva, sistêmica e que causa múltiplos impactos na vida dos indivíduos acometidos. É importante o fisioterapeuta compreender os objetivos da reabilitação: redimir a dor, maximizar a função e remediar ou retardar os comprometimentos. Fundamentando-se nestas premissas, assinale a alternativa CORRETA em relação à AR.

(A) Para a redução da dor nas articulações com características inflamatórias, o calor superficial deve preceder a mobilização articular.
(B) Por estimular a atividade viscoelástica do colágeno e aumentar o alongamento plástico dos ligamentos, o calor profundo está indicado em todas as fases da AR.
(C) Em função das deformidades articulares, os exercícios de fortalecimento muscular estão
contra indicados na AR.
(D) No estágio agudo da AR, a mobilização articular deve ser mantida em um nível mínimo.
(E) Na AR, o exercício isométrico deve ser realizado em até 80% da contração voluntária.

28- Paciente portador de uma malformação crânio occipital. O seu quadro clínico se caracteriza por cefaléia, impossibilidade de olhar para fora à direita, atrofia no músculo trapézio fibras superiores e deficiência motora do esternocleidomastóideo direito. Assinale a alternativa correta quanto aos nervos cranianos acometidos.

(A) oculomotor e trigêmeo.
(B) facial e troclear.
(C) óptico e hipoglosso.
(D) abducente e espinal.
(E) oculomotor e hipoglosso.

29- Para um paciente com hemiplegia espástica á esquerda, grau 4 na escala de Ashworth, foi recomendado pelo fisioterapeuta o emprego dacrioterapia por 15 minutos em forma de compressas na musculatura espástica. Este procedimento age na espasticidade, objetivando inibir o impulso que excita:

(A) os neurônios motores beta.
(B) os neurônios motores alfa.
(C) os neurônios motores gama.
(D) as fibras da porção posterior da medula espinal.
(E) os neurônios motores delta.

30- Paciente de 84 anos sofreu uma queda e através de exame radiográfico foi observada uma listese grau 2 entre L3 /L4. Assinale a alternativa correta quanto à órtese ou ao colete indicado para esta lesão vertebral.

(A) órtese do tipo Boston.
(B) órtese do tipo Jewett.
(C) colete de Cash Jewett.
(D) colete de Milwaukee.
(E) colete Putty curto.

31- O fisioterapeuta, ao fixar seus honorários profissionais, não deve considerar como parâmetro básico:

(A) Hora, local, distância e meio de transporte utilizado.
(B) A complexidade do caso.
(C) Se o cliente é reconhecidamente carente de recursos.
(D) Natureza da assistência prestada.
(E) Urgência do caso e tempo despendido.

32- Durante a atividade física, a ação dos músculos expiratórios é potencializada e ativa, protagonizada por:

A) intercostais externos e reto abdominal.
B) intercostais internos e reto abdominal.
C) intercostais internos e oblíquos do abdome.
D) reto abdominal e oblíquos interno e externo.

33- Para obtenção da extensibilidade colágena nos tecidos musculares, a condição ideal é a combinação de:

A) calor e estiramento rápido.
B) calor e estiramento prolongado.
C) gelo e estiramento prolongado.
D) gelo e estiramento rápido.

34- Ao usarmos o recurso de hidroterapia com total imersão corporal, os mecanismos regulatórios de temperatura estão momentaneamente prejudicados, portanto a atenção deve ser redobrada com:

A) pacientes convulsivos, crianças e mulheres menopausadas.
B) gestantes, cardiopatas e mulheres menopausadas.
C) idosos, cardiopatas e portadores de disautonomias.
D) todos os tipos de pacientes independente da idade ou patologia.

35- As doenças relacionadas ao trabalho têm entre seus fatores de risco os ambientais que são classificados como:

A) domésticos, profissionais e escolares.
B) físicos, químicos, biológicos e ergonômicos.
C) ergonômicos, profissionais e biomecânicos.
D) psicossociais, psíquicos e físicos.

36- No início do processo de reabilitação pode ocorrer com o tetraplégico hipotensão ao ser colocado na postura sentado ou na prancha ortostática. As medidas terapêuticas a serem tomadas são:

A) elevação súbita e rápida do tronco por várias vezes, elevação dos membros inferiores, ingestão hídrica e de sal adequadas.
B) utilização precoce do ortostatismo em prancha, uso de faixa abdominal, adoção de postura sentada para dormir.
C) nesses casos somente a administração de medicamentos para que haja resolução.
D) elevação lenta e gradual do tronco, elevação dos membros inferiores, uso de meias elásticas, ortostatismo gradual.

37- Osteomalácia é uma doença metabólica na qual ocorre:

A) interrupção do processo de mineralização da placa de crescimento.
B) hipermineralização do osso cortical, levando a uma calcificação do osso esponjoso.
C) mineralização deficiente da matriz óssea, levando a matriz cartilaginosa a se calcificar precocemente.
D) mineralização deficiente do osso cortical ou esponjoso maduro.

38- A incapacidade motora é comum no paciente grande queimado, mesmo na ausência de lesão neurológica ou músculo esquelética, isso decorre de:

A) dor, baixa auto-estima, sentimentos de solidão e impotência diante das consequências catastróficas do quadro.
B) modificações fisiopatológicas e psíquicas, ansiedade, medo, alterações de sono.
C) dor, modificações fisiopatológicas e psíquicas, da cicatrização que limita a função ao restringir a amplitude de movimento.
D) cicatrização que limita a função ao restringir a amplitude de movimento, desfiguração e falta de colaboração com o tratamento de reabilitação, mesmo que não tenha dor.

39- A doença onde ocorre necrose isquêmica ou avascular do núcleo secundário de ossificação da epífese proximal do fêmur, durante o desenvolvimento da criança é a:

A) artrogripose.
B) sinovite transitória do quadril.
C) artrite séptica do quadril.
D) Legg-Perthes-Calvé.

40- O texto da Lei de nº 8080 de 19/09/1990 que assegura a igualdade da assistência à saúde, sem preconceitos ou privilégios de qualquer espécie, retrata que todos devem ter o mesmo tratamento na rede pública de atendimento à saúde:

A) independentemente da patologia apresentada, no entanto, quem tem melhor condição financeira ou econômica deve ser reencaminhado a outro serviço.
B) independentemente da cor, pois esse fator é considerado polêmico em nosso país.
C) no entanto, observamos mecanismos facilitadores aos menos favorecidos no Sistema Único de Saúde (SUS).
D) Independentemente da cor, raça, religião, posição social, situação econômica.

41- O SUS deve ser organizado de acordo com a seguinte diretriz:

a) atendimento integral, com prioridade para as atividades assistenciais, sem prejuízo dos serviços preventivos;
b) regionalização da atenção básica entre os municípios vizinhos;
c) descentralização, com direção única da esfera municipal;
d) participação da comunidade;
e) descentralização com direção única da esfera estadual.

42- O Ministério da Saúde, em sua Política de Promoção da Saúde, define objetivos vitais para sua implementação. Assinale a alternativa que NÃO representa, CORRETAMENTE, um desses objetivos:

A) Incorporar e implementar ações de promoção da saúde, com ênfase na atenção básica.
B) Favorecer a preservação do meio ambiente e a promoção de ambientes mais seguros e saudáveis.
C) Estimular a adoção de modos de viver não-violentos e o desenvolvimento de uma cultura de paz no país.
D) Ampliar os processos de administração local, com ênfase na ação de gestores municipais e trabalhadores de saúde.
E) Estimular alternativas inovadoras e socialmente inclusivas/contributivas no âmbito das ações de promoção da saúde.

43- Disdiadococinesia é um achado clássico da doença cerebelar e significa:

A) incapacidade de realizar movimentos voluntários;
B) realização do movimento de forma rápida e incoordenada;
C) incapacidade de realizar com rapidez movimentos alternados;
D) realização do movimento de forma rápida e coordenada.

44- Em relação à Síndrome de Guillain-Barré, é correto afirmar que é uma:

A) Polineurite, onde as bainhas de mielina apresentam inflamação aguda, comprimindo as fibras sensitivas, mas não há comprometimento dos axônios;
B) Neuropatia desmielinizante, com inflamação dos nervos periféricos e cranianos, podendo afetar as fibras sensitivas e motoras;
C) Neuropatia axonal, onde ocorre uma inflamação aguda tanto das bainhas de mielina como também dos axônios;
D) Polineurite que apresenta, como principais sintomas, dor intensa, paralisia ou paresia muscular acompanhada de hipertonia e hiperreflexia.

45- A capnografia é a medição e demonstração gráfica que monitora a:

A) produção, transporte e excreção de O2 pelos pulmões.
B) excreção de CO2 nas áreas de shunt pulmonar.
C) excreção de O2 nas áreas de shunt pulmonar.
D) produção, transporte e excreção de CO2 pelos pulmões.

46- Os recursos financeiros do Sistema Único de Saúde (SUS) são depositados em contas especiais em cada esfera de atuação e movimentados sob a fiscalização:

A) do Ministério da Saúde.
B) dos respectivos Conselhos de Saúde.
C) do orçamento da Seguridade Social.
D) do orçamento da União.

47- Os princípios e diretrizes das ações e serviços públicos de saúde que integram o Sistema Único de Saúde (SUS) são:

A) descentralização, acesso gratuito, regionalização.
B) conjugação dos recursos financeiros, tecnológicos, materiais e humanos da União.
C) universalidade, integralidade, equidade.
D) capacidade de resolução dos serviços em todos os níveis de assistência.

48- A técnica de pressão expiratória positiva (PEP) pode ser utilizada por máscara ou bocais, com objetivo de:

A) expandir ou reexpandir os pulmões, favorecer o recrutamento e a ventilação alveolar.
B) possibilitar maior clearence mucociliar e diminuir a ventilação / perfusão.
C) melhorar a ventilação / perfusão sem interferir na oxigenação.
D) facilitar a mobilização do muco das vias aéreas e aumentar o trabalho muscular respiratório.

49- Trata-se de danos as raízes nervosas inferiores (C7, C8, T1) do plexo braquial. Nesse caso, os músculos afetados são os flexores do pulso e dedos e os músculos intrínsecos da mão. Logo, a motricidade do braço e antebraço é mantida. Enquanto que a mão aparenta fraqueza muscular e déficit sensitivo na margem média do antebraço e o lado ulnar da mão. Estamos falando de uma patologia obstétrica que denominamos de:

A) Paralisia de Klumpke;
B) Paralisia de Erb;
C) Paralisia de Erb-Klumpke;
D) Paralisia Braquial Superior.

50- Dentre as alterações apresentadas no período gestacional estão as de origem metabólicas. Analise as questões abaixo e marque a alternativa correta.

A) Diminuição do débito cardíaco, pois uma parte está dirigida a tecidos não musculares;
B) Resistência periférica aumentada;
C) Diminuição da capacidade inspiratória e aumento na reserva expiratória, cerca de 15%;
D) Aumento do volume sangüíneo (em torno de 30%) e do volume plasmático (cerca de 40%).

Gabarito

1-B 2-C 3-C 4-C 5-E 6-B 7-E 8-C 9-E 10-A 11-B 12- A 13-A 14-B 15-A 16-E 17-E 18-A 19-C 20-D 21-B 22-D 23-D 24-E 25-B 26-D 27-D 28-D 29-B 30-E 31-C 32-B 33-B 34-C 35-B 36-D 37-D 38-C 39-D 40-D 41-D 42-D 43-C 44-B 45-D 46-B 47-C 48-A 49-A 50-D